As postagens desse blog são em caráter informal e de apego ao saber popular, com seu entusiasmo, exageros, ingenuidade, acertos ou erros.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Reciclagem do papel e artesanato

Técnicos da Biblioteca Ambiental da SEMA em Macapá estiveram na Escola Estadual José Bonifácio (Curiaú) nos dias 4 e 5 de junho/2013, em uma ação integrante das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente. Deslocaram-se Rosa Dalva (Gerente da Biblioteca SEMA-AP), Nelsiana Teixeira, José Denilson e Rogério Castelo. A proposta foi a realização de uma oficina de reciclagem de papel com a confecção de artesanato com dobraduras, junto aos professores da escola.

Essa orientação foi repassada por Rosa Dalva e Nelsiana Teixeira, mestras nesse ofício. Veja um pouco dessa arte em exposição na Biblioteca Ambiental da SEMA em Macapá.
 As possibilidades artísticas são proporcionais à sua disposição e imaginação...
Rosa Dalva em ação.
...assim como o tamanho das obras. 
 
É ou não é uma bela proposta?

Reciclagem de papel é uma atitude que ajuda 
na preservação do meio ambiente.

Imagens da oficina na escola
Professores da E. E. José Bonifácio

"O verdadeiro artista é aquele que sabe enxergar o lado bom das coisas 
e recicla o que não serve para transformar tudo em uma obra prima."
(Anderson)


Veja também:

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Biblioteca da Escola Estadual José Bonifácio (APA do Curiaú)

Em 4 e 5/06/2013 tive a oportunidade de visitar a Escola Estadual José Bonifácio, no Curiaú, e registrei algumas imagens da biblioteca escolar, sempre meu alvo de divulgação e valorização pelo importante papel que representam. 
O Curiaú, para quem não conhece, está dividido atualmente em oito comunidades, que são: Curiaú de Fora, Curiaú de Dentro, Curralinho, Casa Grande, Mocambo, Pescada, Pirativa e Extrema. Está protegido como unidade de conservação estadual (a Área de Proteção Ambiental do Curiaú) e, historicamente, é localidade remanescente de quilombo.
São quatro as escolas que encontramos na região, localizadas nas comunidades de Pescada, Pirativa, Curralinho e Curiaú de Dentro, onde está situada esta escola.
 
 
A E. E. José Bonifácio atende o ensino fundamental (1ª a 8ª série) e, oficialmente, tem seu decreto de fundação em 2001, mas apresenta um histórico atuante desde a década de 40 (VEJA NESTE LINK).
Aqui está a biblioteca escolar, denominada também Biblioteca do Quilombo.
É um espaço modesto, com obras para leitura e pesquisas escolares.
 
Livros, folhetos, quadrinhos, revistas, biografias, literatura, história, educação, artes... tem um pouco de cada coisa, ainda não o essencial, e as crianças são estimuladas sempre ao hábito da leitura. Presenciei várias visitando e  penso que seria adequado se houvessem mais obras infantis (Monteiro Lobato, Júlio Verne, Série Vaga-lume, Coleção Para Gostar de Ler, por exemplo) e mais obras de autores amapaenses. A distribuição destes autores é muita limitada e desconhecida da maioria das escolas. O governo estadual poderia estabeler um plano de distribuição e valorização, principalmente nestas bibliotecas escolares que, por estarem mais próximas aos alunos, iniciam jovens leitores e o conhecimento da cultura.
O destaque na biblioteca está nas obras étnico-raciais, 
logicamente é um ponto muito valorizado na escola.
Algumas das obras do importante acervo da biblioteca
O que selecionei para destacar foram:

- Essa obra de estudo ambiental da APA do Curiaú, faz um levantamento sócio-econômico-ambiental e foi publicada em 2007 pela SEMA. Deveria ser reeditada e distribuída em todo o Amapá... com certeza! Oras, é de supor que o estado mais preservado do Brasil deva fortalecer o conhecimento sobre suas áreas protegidas.


- O livro infantil da Esmeraldina dos Santos (As aventuras de Dona Florzinha), onde, através de estórias curtas, a autora fala da educação ambiental para crianças, uma iniciação lúdica. Uma novidade encontrada em bancas de revistas em Macapá é o audiobook deste livrinho, acrescido de uma música de marabaixo. Material bem interessante para os educadores.

-  E os livros de Piedade Videira, com ênfase ao movimento cultural... 
rico na comunidade.

Uma coisa que todo visitante nota na escola, incluindo a sala da biblioteca, é a bela arte de M. Silva... Veja aí e julgue se não tenho razão!
 O artista em ação...
 
...e uma de suas obras que fotografei na Escola de Artes Cândido Portinari.

Na escola encontramos projetos interessantes e premiados. Um destes é desenvolvido pela professora Vanda, chamado Mala Mágica. A educadora, usando do teatro, desenhos, fantoches, contação de estórias, literatura e outros recursos, interage com as crianças e trata de valores educacionais importantes, havendo um destaque e valorização maior sempre para a cultura afro-brasileira. Esse projeto iniciou há 3 anos quando a professora visitava as turmas com uma mala recheada de surpresas e, a partir do que retirava, construía com os alunos uma história no processo ensino-aprendizagem. Uma interessante construção do conhecimento de forma lúdica. Há bastante receptividade e a professora recebe agora as turmas em uma sala cheia de recursos pedagógicos, tudo utilizado em um determinado momento.

  Biblioteca da Escola Estadual José Bonifácio, no Curiaú.
“Que imenso tesouro pode estar oculto em uma biblioteca pequena e selecionada! A companhia dos mais sábios e dignos indivíduos de todos os países, através de milhares de anos, pode tornar o resultado de seus estudos e de sua sabedoria acessíveis para nós.”  (Ralph Waldo Emerson)