As postagens desse blog são em caráter informal e de apego ao saber popular, com seu entusiasmo, exageros, ingenuidade, acertos ou erros.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Revista ICOMI Notícias Nº 15 (1965)

Edição de março de 1965. O que achei mais interessante foi a reportagem sobre Calçoene, que coloca em paralelo o local de riquezas e disputa territorial com a situação de pouco desenvolvimento. Nessa época a cidade tinha acesso precário, população estimada em 2.500 habitantes (aproximadamente 800 pessoas concentradas na cidade e as demais nas comunidades interioranas) e a energia elétrica era gerada por motor "cartepillar" entre as 18 e 22 horas. O texto resgata também pontos importantes da história da região, como a República Cunani.


Imagens retiradas da edição

Baile no Santana Clube, Vila Amazonas, com o conjunto Os Cometas, de Macapá (1965)
Cena cotidiana em Calçoene (1965): lavadeira na cachoeira do Firmino
Típica embarcação a vela dos rios da Amazônia, outrora meio de transporte mais utilizado na costa do Amapá. A viagem entre Calçoene e Macapá, por exemplo, durava cerca de seis horas.