As postagens desse blog são em caráter informal e de apego ao saber popular, com seu entusiasmo, exageros, ingenuidade, acertos ou erros.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

O centenário da chegada dos evangélicos no Amapá: 1917 - 2017 (Besaliel Rodrigues, 2017)

Olá, gente boa! Estou divulgando mais uma obra histórica, sobre a chegada dos evangélicos no Amapá - centenária esse ano. Veja aí algumas considerações.

Informações do livro: 
Título: O centenário da chegada dos evangélicos no Amapá: 1917-2017
Autor: Besaliel Rodrigues 
Editora: Edições da Amazônia
Páginas: 44
Ano de publicação: 2017
Tema: Pentecostalismo - Cristianismo - História - Assembleia de Deus - Amapá



Conforme termo referenciado no prefácio e apresentações que acompanhei, é um opúsculo introdutório às publicações em comemoração ao centenário da chegada dos evangélicos no Amapá.
A obra é sucinta, tem menos de 50 páginas e foi lançada oficialmente em 24/01/17, em culto no templo central da Assembleia de Deus A Pioneira, em Macapá. As informações tratam da representatividade, contexto de época, inspirações e origens do movimento pentecostal até chegar ao Amapá. Vemos o resgate histórico do pentecostalismo em seu significado na cultura judaica, analisando-se também a percepção correlacionada que passou a ter no início da igreja cristã. Destaque ao movimento pentecostal estaduninense no século 20, que inspirou a formação da igreja Evangélica Assembleia de Deus, como congregação, em 1911.
Esse olhar é interessante para perceber as motivações que trouxeram os evangélicos ao Amapá, iniciando nessa terra uma obra importante e valorosa que comemora agora seu centenário. 
O autor tece considerações sobre o movimento pentecostal que chamam a atenção. Segundo a análise, o termo pentecostes remete à cultura judaica e talvez não seja o mais apropriado para definir o derramamento do Espírito Santo relatado na formação da igreja no livro de Atos dos Apóstolos. O termo se associou por estar sendo celebrado naquele momento a Festa do Pentecostes judaico, comemorada cinquenta dias após a Páscoa. A observação é de tentar facilitar o entendimento ao leitor no significado pentecostal, porém, faltou uma ênfase ao que seria mais adequado em termos de nomenclatura. 
Página 44
Gostei especialmente do capítulo 9, que descreve a chegada do missionário Clímaco em Macapá com detalhes que não conhecia. Descoberta interessante saber da conversão e apoio que recebeu do morador local Fausto, o primeiro evangélico da terra. A questão da rejeição ao missionário e prisão arbitrária que sofreu também é investigada em um contexto social e jurídico que existiu entre as constituições de 1824 e 1891, que ainda refletia na sociedade. 
Outro ponto de destaque é a linha do tempo com a história centenária da Assembleia de Deus. Acredito que ainda está em pesquisa e enriquecimento, podendo ser ampliada ou feita alguma correção, como talvez a data precisa da queda do primeiro templo da igreja.  
Por essas e outras é uma obra valorosa, principalmente pelo déficit de material no tema.
(Registro no SKOOB, em 10/02/17)


A seguir, duas datas que separei da linha do tempo
 do centenário da Igreja Assembleia de Deus em Macapá:
             1922 a 1940 
- O período foi um dos mais difíceis para a nascente Igreja em nossa cidade; vários fatos impediam obreiros de fixarem residência para a assistência ao trabalho. A obra estava sob jurisdição da AD de Belém-PA, que de tempos em tempos enviava missionários ou pastores para visitá-la. 
- A Igreja não tinha templo, funcionava nas casas.

            1941 a 1944 
- Até o início da década de 1940, vários pastores por aqui vieram cuidar da pequeninha igreja que em Macapá funcionava, mas nenhum fixou residência. O primeiro fixo foi o Pastor Flávio Monteiro. Nesse período construíram a primeira congregação (de madeira) e a casa pastoral (atrás). Os bancos para sentar eram sem encosto e a iluminação era a antiga lamparina, tudo na maior simplicidade. Mesmo nesse ambiente, Deus enchia a todos com o Espírito Santo.
- Os pastores, muitas vezes, para complementar suas humildes despesas do dia a dia, faziam carvão (nos terrenos mais distantes) e farinha (ao lado da pequena congregação) para posteriormente venderem por preço irrisório e assim complementarem suas despesas. Mas tudo valeu a pena!
Disponível para consultas na Biblioteca Ambiental da SEMA.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

História da Assembléia de Deus - A Pioneira - Macapá (Besaliel Rodrigues, 2007)

Estamos no ano do centenário da Assembleia de Deus no Amapá e tenho me interessado pelas publicações que contam essa história. O ministério amapaense é denominado Assembleia de Deus "A Pioneira" e foi estabelecido oficialmente em 1917 com a abertura da primeira congregação evangélica no Amapá.


Informações do livro: 

Título: História da Assembléia de Deus - A Pioneira - Macapá
Autor: Besaliel de Oliveira Rodrigues 
Editora: Edições da Amazônia
Páginas: 40
Ano de publicação: 2007
Tema: História da Igreja - Assembleia de Deus - Amapá - Pentecostalismo - Eclesiologia
 
 




Essa obra foi lançada em 2007, na ocasião dos 90 anos da igreja, e tem autoria do pastor e historiador Besaliel Rodrigues. Viajo muito nas histórias, sendo motivado com as descobertas desde o missionário Clímaco Bueno Aza, que chegou a essas terras em 1916 como colportor e enfrentou muitas dificuldades, começando pela atribulada viagem de barco à vela, em condições acirradas de cerca de 15 dias no trajeto de Belém a Macapá.
A publicação está sucinta, com resgate de fatos históricos e do saber oral. A diferença para o livro anterior é o texto mais resumido, porém, com acréscimos sobre a trajetória da igreja entre os anos 2000 e 2007. 
Logomarca dos 90 anos 
em 2007
As descobertas são edificantes e tenho tido uma atenção em especial pelo período que se estendeu entre 1917 e a década de quarenta, caracterizado por perseguições e calúnias, onde o pequeno grupo se esforçava pela permanência no evangelho. O detalhe em especial é que não haviam pastores residentes em Macapá na época, que era visitada rotineiramente pelos missionários de Belém. Havia um contexto que tentava dificultar a visitação dos pastores, considerando o fato de serem estrangeiros, estar em ebulição a segunda guerra mundial, e outras coisas para descoberta na leitura. Os irmãos daqui recebiam as orientações para os encontros e cultos que realizavam em suas casas. Algo que está sendo corrigido em relação à essa obra é a ausência de fotos. O autor está preparando uma edição atualizada, mais robusta e ricamente ilustrada para ser lançada nesse ano.
Graças a Deus por todas as coisas.



Disponível para consultas na
Biblioteca Ambiental da SEMA em Macapá.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

História da Assembleia de Deus - A Pioneira - Estado do Amapá (Besaliel Rodrigues, 2001)

Olá, a todos! Feliz pelo reencontro! Voltando às atividades no novo ano, que traz duas datas muito representativas: o Centenário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Amapá e os 500 Anos da Reforma Protestante. Assim, desejo contribuir também com algo relacionado aos temas.

O centenário da Assembleia de Deus Amapaense, conhecida como A Pioneira, marca também os cem anos da chegada dos evangélicos no Amapá. Interessante que o primeiro missionário assembleiano chegou em 1916 (Clímaco Bueno Aza), mas a contagem do centenário se dá a partir da fundação da primeira congregação em 27/06/1917 (com o pastor José de Matos Caravela). Essas e outras histórias foram abordadas no livro pioneiro de resgate dessa trajetória, escrito pelo pastor e historiador Besaliel Rodrigues. Eis uma pequena apresentação.

Informações do livro: 

Título: História da Assembleia de Deus - A Pioneira - Estado do Amapá 
Autor: Besaliel de Oliveira Rodrigues 
Editora: Gráfica Diniz 
Páginas: 85 
Ano de publicação: 2001 
Tema: História da Igreja - Assembleia de Deus - Amapá 





"...É a primeira vez que alguém ousa escrever a história da Assembleia de Deus no Amapá. Sei que a empreitada não foi fácil. Sabemos que a informação oral é esparsa e documentos escritos se perderam. Contudo, o autor, como um descobridor de pérolas, soube mergulhar no oceano das informações e dos fatos garimpar as melhores pérolas escondidas da história do povo de Deus no Amapá, e nos brindar com esta joia literária que passa a ser um valioso presente a história da Assembleia de Deus..." 
(Trecho do Prefácio escrito pelo pastor Oton Miranda de Alencar - Presidente da Assembleia de Deus- "A Pioneira")
 
Registro no SKOOB (em 06/02/14)

Essa obra é a única que conheço, no momento, com a história da Igreja Assembleia de Deus no Amapá. A edição é de 2001 e tem 85 páginas. As histórias que o livro apresenta são reveladoras e desconhecidas por grande parte dos próprios membros da igreja. 
A Assembleia de Deus "A Pioneira", justificando o nome como é conhecida em Macapá, foi precursora como igreja evangélica amapaense. O livro apresenta relatos interessantes, como a vinda do missionário Clímaco Bueno Aza (em 1916) e a receptividade opressora que teve por parte do Padre Júlio Maria Lombard, em que ocorreu a retirada à força das Bíblias e folhetos do missionário, seguindo-se a prisão arbitrária na Fortaleza de Macapá e a queima do material nas imediações da igreja de São José. Restou o lamento pela perda de oportunidade para muitos terem a Escritura Sagrada, ou partes dela, pela primeira vez.
Descobri também que a atual sede da Igreja AD ia ser construída no local onde hoje está a EMBRATEL, ao lado do Teatro das Bacabeiras, só não ocorrendo devido a solicitação do Governador para que fosse escolhido outro local, em atendimento a um desconforto das autoridades católicas. 
O livro apresenta outros relatos importantes e alguns eventos não foram tratados (como o desabamento do teto do primeiro templo central). Pontos que certamente serão abordados em uma nova e necessária edição.
Há a biografia resumida de cada um dos pastores da sede, com atenção detalhada ao ministério do Pastor Otoniel Alencar, entre 1962 e 1994, um dos mais longos no Brasil e frutífero em muitos aspectos no Amapá.
O que não gostei foi a ausência de fotografias, que por si mesmas contariam muita história. 
Enfim, é um livro de cunho histórico e de leitura fundamental a todos que queiram conhecer a Igreja Assembleia de Deus no Amapá. 

A quem interessar, pode ser consultado no acervo 
da Biblioteca Ambiental da SEMA em Macapá.